Capivara Bar tem alma e ares de boteco, mas com gastronomia requintada

http://descubrasp.com.br/wp-content/uploads/2017/10/slider_capivarabar.jpghttp://descubrasp.com.br/wp-content/uploads/2017/10/slider_capivarabar.jpghttp://descubrasp.com.br/wp-content/uploads/2017/10/slider_capivarabar.jpghttp://descubrasp.com.br/wp-content/uploads/2017/10/slider_capivarabar.jpghttp://descubrasp.com.br/wp-content/uploads/2017/10/slider_capivarabar.jpghttp://descubrasp.com.br/wp-content/uploads/2017/10/slider_capivarabar.jpghttp://descubrasp.com.br/wp-content/uploads/2017/10/slider_capivarabar.jpghttp://descubrasp.com.br/wp-content/uploads/2017/10/slider_capivarabar.jpgCapivara Bar tem alma e ares de boteco, mas com gastronomia requintada

Esqueça os roteiros mais conhecidos quando se pensa em gastronomia no dia em que você for conhecer o Capivara Bar na Barra Funda. O restaurante do chef Rodrigo Felício fez sua fama contando apenas com o bom e velho boca a boca. E com seus pratos caprichados, obviamente.

A frequência do Capivara fia-se então naquilo que deveria ser o principal atrativo de um restaurante, sua culinária. A rua em que ele está localizado não tem movimento nenhum, não está cercado de lojas bacanas e descoladas. Sua fachada, para um olhar mais desatento, revela apenas mais um boteco.

Lá dentro uma trilha musical calma começa a dar sinais do que realmente está acontecendo. A cozinha aberta, ao fundo do salão, não esconde nada. Fogão, forno, pia, louças e o trabalho incessante do chef e de mais uma pessoa.


Quando chegamos as seis mesas estavam ocupadas, nos restando sentar ao balcão que dá uma visão privilegiada do vai e vem na cozinha. Cardápio, nem pensar. Os pratos do dia ficam à vista em um desses menus antigos de plástico, também típicos de botecos, em que você vai encaixando as letras. A explicação de cada um fica por conta dos garçons.

A escolha por não terem um cardápio impresso não é apenas conceitual. A preocupação com ingredientes frescos é evidente, sendo que muitos deles são comprados diariamente. Se não estiver disponível, trata-se de criar novas receitas. A inspiração vem principalmente da água, apesar de não se qualificarem restritamente como um restaurante de frutos do mar.

Vale uma visita à página do restaurante no Facebook para conferir o menu do dia bem como os horários de funcionamento, que podem variar em semanas com feriados ou outros eventos.

Nossas escolhas no Capivara Bar

Pelo que li e ouvi de relatos de quem frequentou o Capivara Bar anteriormente, o escabeche (R$18,00) é presença constante como uma das opções de entrada, e lá estava em nossa visita. Realmente, feito primorosamente. Tirando o escabeche da minha mãe, poucas vezes comi um tão bem preparado.

Seguindo para os pratos principais, escolhemos a sopa de couve flor (R$ 30,00) e a tainha crua (R$ 36,00). O cuidado no preparo e na apresentação são dignos de restaurantes estrelados, afinal Rodrigo Felício teve passagens pelo Ritz, Dom, Le Jazz e outros. O mesmo pode-se dizer do tamanho das porções. Isso é uma questão pessoal, como bom comilão que sou. Para mim todos os pratos tinham tamanho de entrada.


Dito isso, vale dizer que estavam muito bons. A sopa sedosa, com temperos na medida certa. A tainha é um peixe que já diz muito sozinho, e o acompanhamento da porção no Capivara respeita essa qualidade. Após a janta, e passados alguns dias, no entanto, a recordação que realmente ficou foi do escabeche. E da sobremesa.

Capivara Bar - Sobremesa - Compota de beterraba

Compota de beterraba amarela com queijos artesanais

Sim, a sobremesa foi uma experiência. Compota de beterraba amarela com queijos artesanais (R$ 22,00). Confesso, não me lembro quais eram os queijos servidos, três variedades, mas os três harmonizavam muito bem com o gosto terroso e adocicado dessa compota.

Outro ponto importante. Não espere drinks da moda ou cervejas artesanais. Vá pela Heineken gelada (R$ 8,00) ou leve seu vinho (a primeira rolha não é cobrada).

Serviço:

Capivara Bar
Rua Doutor Ribeiro de Almeida, 157, Barra Funda – São Paulo/SP
Info: https://www.facebook.com/capivarabar/
À partir de 16/10, de segunda à quinta, 19h00

Espalhe a notícia!Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInShare on Google+Buffer this pageEmail this to someone

Comments

comments

Author Description

Tiago Barizon

Tiago Barizon é produtor executivo e artístico, por profissão, com mais de 15 anos de experiência no mercado cultural e corporativo. Também é redator, cozinheiro e músico, por opção, já faz vinte anos. Iniciou o DescubraSP para compartilhar o resultado de suas andanças por São Paulo.